Crítica da "notícia"- De olho em Noblat e outros

Este blog foi criado com um objetivo: avaliar, criticar, elogiar, e tecer todo tipo de comentário sobre a mídia virtual que cobre o notíciario político. Esta modalidade de blogs vem crescendo ( Noblat, Moreno, Josias, Fernando Rodrigues, etc...) e o número incontável de "jornalistas" que surgiram na mídia nacional neste momento de crise confunde e muitas vezes manipula a informação, misturando fatos com opiniões, mentiras com verdades ou apenas e tão somente a famosa bullshit!

Nome:
Local: São Paulo, SP, Brazil

quinta-feira, fevereiro 02, 2006

Blog do Noblat - A "Lista de Furnas"

Após longo e tenebroso inverno estou de volta. Peço desculpas aos leitores do Blog ( que atualmente não devem mais le-lo devido a falta de atualização) mas questionei e continuo questionando a eficiencia de um blog como real meio de comunicação. Mas após todo o questionamento, não pude ficar parado diante da desfaçatez que mais uma vez se apresenta de maneira gritante aos olhos dos leitores mais atentos. Refiro-me a esta notícia publicada por Ricardo Noblat em seu Blog. Confiram:


A "Lista de Furnas"
- 02/02/2006
es reclamam do fato de este blog não ter publicado até aqui a lista dos políticos que supostamente teriam se beneficiado do caixa 2 de Furnas.

Notícias a respeito da lista e do que disse sobre ela o ex-deputado Roberto Jefferson foram publicadas, sim. E continuarão a ser.

O que há até agora é uma cópia da suposta lista em poder da Polícia Federal e correndo por aí pela internet. Seu autor nega. O original não apareceu. E a polícia ainda não concluiu se a cópia é autêntica ou forjada.

A história política brasileira está repleta de falsos documentos pelo menos dos anos 30 do século passado para cá.

Durante mais de um ano, por exemplo, a mídia publicou notícias a respeito do Dossê Cayman - uma suposta conta bancária no exterior onde políticos de peso teriam depositado sobras de campanha.

Descobriu-se depois que o Dossiê era falso. E que a conta jamais existira.

É por isso que estou sendo cauteloso ao tratar da "Lista de Furnas".



Noblat não poderia estar mais correto. Acusações falsas pululam na mídia diariamente, principalmente em tempos atuais. Ele deu o exemplo do "dossiê Caymã", poderia ter dado outros inumeros exemplos. Interessante é perceber como ele esta dando exatamente o exemplo que toda cúpula tucana esta usando. A mesma versão, "ipsis literis", apenas que, no caso de Noblat, ele não nega a acusação, apenas a coloca sob grande suspeição como sendo "mais uma invenção". Parece-me que Noblat finalmente leu nossa constituição, e lá descobriu que neste País todos são INOCENTES até que se prove o contrário.

Infelizmente no entanto Noblat acha que a constituição foi escrita apenas para alguns poucos privilegiados, pois o tratamento que dispensa a outro partído claramente não é o mesmo. Quando Dirceu negou o mensalão, quando Lula negou conhecer o esquema e quando todos os aliados negaram e negam que existe o tal mensalão, mesmo antes das investigações, Noblat já falava em alto e bom som: "Mentira... os petistas só fazem mentir" ou seu sarcástico "então, tá".

É realmente deplorável assistir esse espetáculo as avessas. Fico bestificado em como um jornalista que ataca ferozmente um partido, mesmo antes que se prove algo contra ele, mesmo antes de se concluirem as investigações, pode mal se dar ao trabalho de publicar opiniões sobre o caso envolvendo outro partido, e como justificativa usar EXATAMENTE a versão que a cúpula do réu utiliza! Ou será que ele esqueceu quantas vezes o PT não foi alvo de acusações infundadas e teve sua imagem destruida por isso?? Ou será que toda denuncia contra o PT era verdadeira e agora as contra o PSDB são falsas?? E a pergunta que não quer calar: Será que o PT é um tipo de "cidadão de segunda classe" do carnaval midiatíco, não tendo o mesmo direito que os outros? Noblat fica nos devendo melhores explicações por enquanto...

quarta-feira, dezembro 14, 2005

Blog do Josias - Reabertos os guichês da fraude

14/12/2005

O Senado aprovou na noite passada projetos que recriam a Sudam e a Sudene, dois organismos de triste memória. Abrem-se novamente guichês que se notabilizaram pela fraude. A pretexto de promover projetos de desenvolvimento das regiões Norte e Nordeste, patrocinaram desvios bilionários de verbas públicas. Só na Sudam, os prejuízos detectados são contabilizados na casa dos R$ 3 bilhões. Um dinheiro que o Estado ainda não conseguiu reaver.

Josias conta apenas parte da história aqui. Realmente, a Sudan e a Sudene ao seu final trasnformaram-se em "guichês que se notabilizaram pela fraude", mas nem sempre foi assim. Idealizados por ninguém menos que Celso Furtado, estas instituições tiveram sua importância no desenvolvimento regional Nortista. Mais que isso, elas funcionam (ou deveriam funcionar) como uma forma de conquistar a tão sonhada isonomia intraregional no País, além de ser um forte braço do Estado em projetos de desenvolvimento e infra-estrutura, que alavacam o nível de empregos, renda e crescimento economico. Infelizmente, nos atuais tempos dominados pelo liberalismo exacerbado, Estado = corrupção= ineficiencia-atraso. A história nos ensina o contrário, afinal, qual foi o período dourado do Capitalismo mundial? O chamado Capitalismo de Estado ou Keynesiano, com grande crescimento da renda e emprego em quase todo o globo. Se isso é aplicável ou não nos dias atuais, não é discussão para este blog. Mas que atitudes como esta diferenciam o atual governo do anterior, para melhor ou para pior, isso diferenciam.

Blog do Moreno - VEM AÍ O ENTREFATOS DE JOSÉ DIRCEU

Nem tudo neste blog é crítica. Algumas vezes me rendo ao que considero boas reportagens. Este é um caso emblemático. O jornalista Jorge Bastos Moreno em seu último post em seu blog ( ver link) constrói uma reportagem bastante interessante, mostrando o lado humano também dos políticos. Nestes tempos de preconceito crescente contra esta "casta social", é sempre importante lembrar que políticos, por mais famosos que sejam, também são humanos. Muitas vezes, muito mais humanos que nós, demonstrando carinho, amizade e sofrimento, como mostra a reportagem que segue...

Começou oficialmente hoje o depoimento do ex-tudo José Dirceu para o escritor Fernando Morais que deverá estar nas bancas até o fim do ano em forma de livro.Se o governo não caiu pelas denúncias e CPIs poderá cair pelos seus livros. Todos que saíram do governo estão escrevendo seus livros. Ainda bem, para a sorte do Noblat, que não resolveram criar blogs. Delúbio vai escrever seu livro de auto-ajuda, uma nova versão de "Quem mexeu no meu queijo não contabilizado?". Ricardo Kotscho já está no prelo com o seu " No Gu Shi Ken?". No dele é que não foi, pois soube sair na hora certa, se é que esse governo acertou em alguma hora.

O mais aguardado de todos é mesmo o livro do Zé Dirceu. Pelas suas entrevistas recentes, percebe-se que ele tem muito o que falar para Fernando Morais. O gravador digital do Fernando tem um corretor de voz para cortar os sotaques do depoente.Zé Dirceu já prevê o sucesso e vai na quinta, na posse de Marcus Villaça na presidência da ABL, só para se inscrever numa das cadeiras. Como Imortal, não poderá mais ser cassado. Deve disputar a cadeira 45 com Fernando Henrique Cardoso ( antes que apareça um chato pra me corrigir, esclareço a brincadeira: a Academia só tem 40 cadeiras. É chato quando a gente tem que explicar a piada, mas aqui ninguém deixa passar nada )Pra tentar que meu blog tenha a sua existência reconhecida pelo Ibope e pelos sites da revista Imprensa e Comunique-se, fui atrás do Zé em sua viagem ao Rio para tentar ganhar o primeiro Prêmio Esso dos blogs, porque o prêmio Esso tradiciona deste ano já tem dona.

Zé Dirceu, agora Zé Carioca, chegou aqui na sexta-feira. Esteve na casa do ilustre colaborador deste blog, o ator José de Abreu. Fiquei em baixo, esperando tranqüilo, já que o Bebeu não iria me deixar na mão. E não deixou. Ele me blogou:

Moreno

Acaba de sair de minha casa, onde estou de repouso absoluto - tive alta anteontem do hospial Sao José em Teresópolis- meu amigo Zé Dirceu. Foi a primeira visita que recebi desde que cheguei. Muitos vem amanhã, outros domingo, mas quem tem acompanhado meu drama de perto, telefonando quase todo dia, quem veio primeiro foi o Zé. Será que agora as pessoas vão entender melhor o sentido da amizade? Ninguém sabe disso. Se quiser, publique, se não, ninguém vai saber.Ainda não sei se irei no lançamento de JK, mas na quarta estarei na AMB apresentando a festa mesmo que seja de muletas ou em cadeira de rodas(claro que sem remuneração). Porque a organizadora da festa e vice presidente da AMB é minha amiga. É a ex-produtora teatral e hoje juíza Dra. Andrea Pachá. É bom ter amigos. ´É bom tê-lo como novo amigo. Até breve e boa noite. Espero que nao tenha comido muito pra poder dormir bem; eu e o Zé bebemos agua mineral, comemos uns queijinhos nacionais, umas torradinhas... coisas de quem está(ão) em franca recuperação.

t+zeh

No dia seguinte, Zé almoçou no Mário’s, onde foi cumprimentando pela Grande Dama Fernanda Montenegro:
- Você é um leão!

À noite, fui cobrir sua presença no concerto de aniversário do maestro Wagner Tiso. Um frisson geral da organização. Mas Zé não fois hostilizado, muito pelo contrário, foi muito cumprimentado. Emprestei os binóculos da minha amiga Marielza e fiquei acompanhando o Zé, todos seus gestos e reações ao show. Quando Gal Gosta começou a cantar “Sua Estupidez”, os olhos do Zé brillharam. Os binóculos da Marielza é de última geração. Capta até as emoções. Eu vi o Zé sentir a música como um recado seu ao Lula. Revejam a letra pra ver se não é:

Para ler o resto acessem http://oglobo.globo.com/online/blogs/moreno/

domingo, dezembro 11, 2005

Noblat - Dirceu quer empurrar o PT para a esquerda

De Vera Rosa em O Estado de S. Paulo, hoje:
"Há um novo José Dirceu na planície. Onze dias depois de ser cassado, o ex-deputado e ex-chefe da Casa Civil ressuscitou o figurino de esquerda: prefere dar entrevistas para publicações da imprensa alternativa e promete uma Carta ao Militante Petista do jeito que os radicais gostam.

Prevista para janeiro de 2006, a carta terá forte conteúdo autocrítico. Abordará os erros que levaram o governo e o PT à crise política e pregará mudanças de rota no programa do presidente Luiz Inácio Lula da Silva à reeleição. Mais: tentará reerguer a auto-estima do partido com retórica amparada no bordão "a luta continua".

Comentário meu: Dirceu não tem esperança de empurrar Lula para a esquerda. Não confia mais nele. Pretende, sim, empurrar o PT para a esquerda e se manter influente. Pelo menos com dois amigos, antes de ser cassado, conversou sobre a hipótese, por ora remota, de criar um novo partido. Ele está à procura do sonho perdido.


Como promotido, aqui esta o segundo post revelador do raciocinio de nosso caro jornalista ( digo isso sem ironia, pois se criei este blog é por que reconheço, como já disse anteriormente, a competência e importancia do jornalista Ricardo Noblat).

Primeiro, Noblat entra em seu sofrego raciocinio sobre a relação Lula x José Dirceu. Primeiro, minou e destrui Dirceu para, depois desse estar em pedaços, acusar Lula de não salvá-lo, e destruir o segundo. Mas passemos desse aspecto.

Noblat afirma que Dirceu quer levar o partido para a esquerda para " se manter influente" dentro do PT. Não por que ele realmente acredita que o partido deva ir para esquerda, é uma questão pessoal, egoista! Aqui, descaracteriza Dirceu como idealista, como um político que possui seus ideais, mostra, outrossim, um Dirceu cru, prático, pedestre, que busca seus interesses pessoais, caminhando para esquerda ou direita quando lhe convém. Nada mais falso, ao julgar o papel quase oposicionista que Dirceu exercia mesmo quando dentro do governo!

Segundo, Noblat afirma que Dirceu pensou em fundar um novo partido. Espere um pouco cara palída. Se ele é um político racional, prático, pedestre, auto-interessado, como ele poderia considerar formar um novo partido, sabedor que é que o cenário partidário Brasileiro esta consolidado?? Seria um tiro no pé, pior do que a esquerda fez com o PSOL. Além disso, Dirceu sempre foi descrito por Noblat como um homem leal ao partido, um martir do PT e do presidente Lula. Essa descrição tão proclamada por Noblat não vai ao encontro da formação de um novo partido!

Por fim, e o mais revelador: Dirceu estaria em busca de um "sonho perdido". Aqui Noblat deixa clara sua opinião. Um partido de esquerda, um governo de esquerda, são sonhos perdidos. Esqueçam, eles não existem mais! A esquerda morreu! Só acredita nela quem acredita em reeditar um "sonho perdido". Mais: Se Dirceu esta em busca de "um sonho perdido", então ele é um sonhador e não um político auto-interessado, como deu a entender na mesma nota, palavras atrás,nosso caro jornalista.


Então cabe a Noblat se decidir: Ou Dirceu é um petista fiel, martir, que busca seu auto-interesse, e vai ficar no PT para reconquistálo, ou é um sonhador, idealizador, que quer fundar um novo partido de esquerda para recuperar um "sonho perdido", portanto fiel mas nem tanto ao PT e ao presidente!

Imagine se ele se reeleger...



De Kennedy Alencar na Folha de S. Paulo, hoje:

"Encurralado pela crise política, o presidente Luiz Inácio Lula da Silva tem recorrido a MPs (medidas provisórias) para pagar despesas sociais e obrigatórias. Já gastou pelo menos R$ 2,8 bilhões dessa forma e pode chegar a quase R$ 10 bilhões até o dia 20.

É inédita a execução de gastos sociais e despesas obrigatórias em valores tão altos por meio de MPs. Motivo: a crise tirou força do Palácio do Planalto para aprovar projetos de créditos suplementares enviados ao Congresso."

Assinante da Folha clique aqui para ler a matéria completa

Comentário meu: É certo que o PT sairá menor das próximas eleições. Pagará alto preço pela lambança que promoveu. E se Lula se reeleger? Para governar, terá que conceder mais aos demais partidos do que concedeu até aqui. O resultado é mais do que previsível.

ATENÇÃO: Neste e no próximo post se revelam as entranhas do verdadeiro pensamento de Noblat!!! Comecemos por este logo acima.

A lógica que Noblat segue é a seguinte: Devido a crise política hora em cabo, o Pt diminuirá. Sendo assim, terá que ceder mais espaço à outros partidos e essa relação se dá de forma clientelista, gerando assim seu "lógico" resultado mais que previsivel.

Parece que Noblat nunca estudou o sistema político brasileiro. Mas só parece, por que na realidade estudou! A composição do legislativo Nacional é fragmentada no Brasil, nas duas casas. Isso exige que QUALQUER partido, grande ou pequeno, que assuma o Governo, seja OBRIGADO à fazer alianças com outros partidos para governar. Claro que quanto maior seu próprio partido melhor, já se parte com um numero grande de votos à priori. Mas por maior que seu partido seja, precisará fazer alianças com outros partidos, incluindo partidos de outras esferas ideológicas tradicionalmente.

Noblat diz que o PT terá que fazer mais alianças e ceder mais, e que isso seria ruim. Ao mesmo tempo em outros posts critica o PT por ser arrogante e não fechar alianças ou ter cedido mais, principalmente para o PMDB. Esquece-se também ( é incrivel como anda se esquecendo fácil o Noblat ultimamente) que outros partidos que vençam também terão que fazer as mesmas alianças, potencialmente com os mesmos partidos. Ou seja, Noblat praticamente PEDE que não se vote em Lula por que iria aumentar o clientelismo, a "captura do Estado" como anda dizendo do PSDB e o PFL... mas se esquece que esses dois partidos governaram o Brasil durante 8 anos e promoveram mais que quaisquer outros a venda por um lado e captura por outro do Estado Brasileiro. Se Noblat quer que não votemos em Lula, ele que arranje outro motivo! Este, a ciencia política e o bom senso, hão de refutar!




sábado, dezembro 10, 2005

Josias - "Notas esclarecedoras"

Notas esclarecedoras

Esclarecedoras? Vindo da Veja, é dificil atualmente. Entretanto vamos ver algumas...

Assentamentos da seção Radar, de Veja (para assinantes):
- Uma idéia ousada: Acredite se quiser: o governo fez uma consulta informal a um advogado para saber se o cassado José Dirceu poderia ocupar novamente um cargo no governo. A resposta foi "sim".

Quem disse? Dirceu já disse que não quer voltar pro governo e qualquer idiota sabe que ele pode voltar como ministro como direitos cassados! Por que o governo faria uma "consulta" para saber que 1+1=2? Quem é a fonte... por que falar por falar, posso dizer que quem escreveu essa nota é um reporter tucano que apenas quer desestabilazar o governo e o Presindete Lula, e portanto saí espalhando mentiras por aí! Quem me disse? Minhas fontes!


-Palácio novo: A Presidência da República orçou em 160.000 reais os gastos com as novas cortinas do Palácio da Alvorada. E já mandou comprá-las.

O que isso esclarece? É o tipo de nota que não acrescenta nada. Se o governo orçou, licitou e comprou as tais cortinas por que as antigas estavam velhas, o que há de errado nisso? O objetivo, é óbvio, é destruir a simbologia do PT como partido popular... mas convenhamos que vira e mexe o PT dá uma "mãozinha" para que essa imagem cole!


- Toga de Juiz, cabeça de Político: José Dirceu já foi cassado, seu processo é coisa do passado, mas é necessário um registro para a história: em outubro, numa das vezes em que foi derrotado no STF (perdera, então, de 7 a 3), o petista recebeu um esdrúxulo telefonema de solidariedade. Do outro lado da linha estava Nelson Jobim, presidente do Supremo, que telefonou para consolá-lo. Difícil imaginar uma atitude mais fora de ordem na vida institucional de um país.

Isso é uma acusação gravíssima!! Quem faz? Ninguém sabe! Mais uma vez solta-se uma informação comprometedora sem fonte, sem investigação, apenas no diz que me diz... bem a cara da atual veja, em uma campanha sórdia para destruir qualquer coisa que cheire à progresso no País!





sexta-feira, dezembro 09, 2005

Noblat - Mais um deputado ameaçado de cassação



O deputado federal Pompeu de Mattos, do PDT gaúcho, arrisca-se a perder o mandato sob a acusação de ter vazado documento confidencial da CPI do Tráfico de Armas.

O caso dele foi encaminhado a Aldo Rebelo, presidente da Câmara, que o repassou ao Corregedor Ciro Nogueira (PP-PI), encarregado de apurar crimes de autoria dos seus pares.

Informa Rodrigo Rangel, na edição da revista IstoÉ que começará a circular logo mais, que a CPI ouviu em segredo o depoimento de uma testemunha que apelidou de "Z".

Ela contou como funcionava o esquema de contrabando de armas pela fronteira com a Argentina e acusou o empresário Jair de Souza Rodrigues, de Uruguaiana, de ser um dos seus cabeças.

"Z" foi incluído no programa federal de proteção a testemunhas. Depois, descontente com o tratamento que recebeu, abandonou o programa e voltou para Uruguaiana.

Lá, foi alvo de um atentado à bala. Escapou sem ferimentos. Mas em seguida se meteu em uma enrascada. Aceitou o convite para conversar com um advogado conhecido da cidade.

No escritório dele, encontrou o empresário que denunciara. Foi ameaçado. Recebeu proposta de suborno. E viu na mão do empresário cópia do depoimento secreto que prestara à CPI.

Na frente dele, o empresário telefonou para o deputado Pompeu de Mattos e pôs a ligação no viva-voz. "Z" ouviu Pompeu se oferecer para continuar ajudando o empresário. E ouviu ele dizer:

- E o meu presentinho?

O empresário respondeu: "Está tudo certo".

A CPI destacou uma comissão para apurar o episódio formada pelos deputados Raul Jungmann (PPS-PE), Laura Carneiro (PFL-RJ) e Luiz Couto (PT-PE).

Pompeu negou tudo. Mas um detalhe sugere que ele mentiu: existe na secretaria da CPI um documento assinado por Pompeu requisitando cópia do depoimento secreto de "Z".

E ele obteve a cópia, sim.


Pompeu de Mattos. Não me esqueço dele nas CPIs: mais um prócere da ética e moralidade pública. Tratava seus adversários como lixo, escória da vida pública... agora isso. Assim como o mundo deu voltas para o PT, dará para os atuais partidos que querem se travestir de bestiais da moralidade, verdadeiros Dom Quixotes contra o maligno mago Fristão, como bem lembrou nosso violente e incivilizado (além de excelente marqueteiro) Yves Buble.

Deixar claro que estou bem longe de acusá-lo de algo, muito menos condená-lo previamente, como costuma fazer a grande mídia. O que me espanta é que neste caso existem provas testemunhais segundo afirma o próprio Noblat, o que não havia em outros casos, mas de qualquer forma o fato é tratado como uma "ameaça de investigação". Outra coisa que me espanta ainda mais é que a casa legislativa esta cada vez mais desmoralizada para fazer qualquer tipo de investigação: além da luta político-partidária que ameaça paralizar o País, virtualmente todos os grandes partidos se veem envoltos em escandalos: PT, PSDB (cade o Azeredo?) PMDB, PP, PL, PFL (cade o Brant?) e agora PDT. Até o mensalinho do Senador do PSOL apareceu para manchar também este novo partido. Por essas e por outras que me convenço cada vez mais que, assim como na maioria das democracias modernas, o parlamento não pode se tornar tribunal de eliminação de seus componentes. Caso contrário, a luta política se acirra, acusações infudandas surgem e ressurgem com velocidade infundada, injustiças são cometidas... tudo em nome de "dar uma resposta à opinião publica" e salvaguardar a "moral da casa". O problema é que quem dá o tom das investigações são os parlamentares, e a eles seguem a imprensa, que molda a opinião pública... no frigir dos ovos, a opinião pública se torna um resultado da luta política interna, e responder à ela é responder à quem esta vencendo esta. E como todas as lutas, vence quem bate mais... daí o show denuncista, encampado por parte da mídia por que, convenhamos, vai ao encontro de seus interesses políticos e financeiros.

Qualquer bom jornalista sabe que fatos existem, mas pouco importam... o que importa mesmo é a versão que saí como vencedora. Até aqui, a versão vencedora é que o PT é o partido mais corrupto do Brasil, uma quadrilha de esquerda se preferirem. Essa versão vai caindo aos poucos à partir do momento em que se consegue provar muito pouco, começa a se lembrar que existiram outros governos antes do PT e principalmente, quando paladinos da moralidade, como nosso caro Pompeu de Mattos, fazem... bem, as investigações vão ter que provar o que ele fez ou não!

Dirceu, Rvista Fórum e PT desmentem imprensa

Sei que este não é um post relacionado à nenhuma matéria do Noblat diretamente, ou de qualquer outro blog específico. Mas me solicitaram e acho importante coloca-lo online, pois é mais uma demostração de como se pode criar diferentes versões do mesmo fato. Leiam e comentem o que acham!


08/12/2005 - Imprensa tira frases de Dirceu de contexto, dizem revista e assessoria O ex-deputado José Dirceu concedeu há cerca 20 dias uma entrevista exclusiva à revista Fórum, em que fala sobre sua então possível cassação e os motivos que levariam a ela e sobre os rumos do governo, entre outros assuntos.

Frases e trechos pinçados da entrevista foram divulgados fora de contexto por alguns órgãos de imprensa. Após a divulgação descontextualizada em matéria do jornal O Estado de S.Paulo — que repercutiu em rádios, TVs e agências de notícias — , a própria revista Fórum condenou sua repercussão “enviesada” e disponibilizou alguns trechos que mostram o verdadeiro teor da entrevista.

A assessoria de imprensa de Dirceu ressaltou que, ao contrário do que alguns veículos publicaram, em nenhum momento o ex-deputado afirma que "o governo acabou". De acordo com a assessoria, "quem ler a entrevista para compreender, e não para promover intrigas, verá que o sentido da frase "não sobrou nada no governo" é que todas as pessoas do círculo mais próximo ao presidente Lula foram atingidas. Portanto, a cassação de José Dirceu não era um fato isolado". Confira o trecho utilizado de forma descontextualizada:

Fórum - O senhor acha que no momento em que for cassado vai haver um próximo?

Dirceu
- Eu sou só um símbolo. Na verdade, não sobrou nada no governo. Luiz Gushiken, Gilberto Carvalho, Antonio Palocci, José Dirceu; no PT, o presidente da Câmara, o líder do governo, José Genoino... Eles querem criminalizar o PT, a esquerda não pode governar, como disse o Thales Alvarenga, que falou que isso era mais uma prova de que a esquerda não sabe governar, são ignorantes, corruptos. Outro lado é caracterizar o governo Lula como corrupto, eles não querem o debate, por que perdem. Por mais que esse governo tenha problemas, que não tenha avançado em questões importantes, é o melhor governo que o Brasil teve desde 1985. Comparado com FHC, ganhamos de longe a disputa
política.

Além disso, em nenhum momento a imprensa destaca a frase de Dirceu “O país está vivendo um estado de sítio às avessas”, título da entrevista na revista Fórum. Confira o contexto desta frase:

Fórum - O senador Azeredo não enfrentou uma CPI, deu o depoimento porque quis.

Dirceu — Mas isso também é a hegemonia do PSDB na Câmara e no Senado, eles têm maioria. O governo compõe maiorias na votação de projetos. Tanto a prorrogação da CPI quanto a dos Correios mostra isso, e a do Mensalão quase que prorroga. Se uma CPI se prorroga, o que é ilegal, inconstitucional, anti-regimental, mostra o que nós estamos vivendo no Brasil. Quando uma CPI faz o que ela quer, significa que amanhã, um governo com maioria no Parlamento manda instalar uma CPI pra investigar A, começa a investigar B e
o Brasil entra no autoritarismo, entra no estado de exceção. A imprensa, que está apoiando isso, tem que ficar atenta. É o que está acontecendo hoje, o país está vivendo um estado de sítio às avessas. Ao invés da oposição não ter direitos constitucionais de se manifestar perante a sociedade, o governo não tem direitos constitucionais para governar. As CPIs estão fazendo isso, com a anuência da mídia.


Confira outras respostas de Dirceu:

Desestabilização: "Quando fazem todo o processo com o Henrique Meirelles - e todo mundo esqueceu o que eles fizeram com ele -, gente, o Meirelles foi eleito deputado pelo PSDB, é um homem da banca internacional, não é qualquer um. Foi presidente do Bank Boston internacional. O que fizeram com ele? Publicaram o contrato de casamento dele. Ninguém deu importância pra isso, mas eu dei. Falei pro presidente, três vezes no primeiro e no segundo semestre de 2004, pedi conversa com ele com o testemunho do Gilberto Carvalho. "Se o senhor continuar com minoria no Senado e na Câmara, vão fazer uma CPI, qualquer CPI com o objetivo de desestabilizar o governo, desmoralizar e o tema geralmente é corrupção." Eu já estava fora da articulação política, não era responsabilidade minha, saí em janeiro daquele ano, antes do caso Waldomiro Diniz, embora toda a mídia tenha dito que saí por conta do caso. Saí porque pedi pra sair, me dei conta de que o presidente queria que eu saísse".

Esquerda:"A vitória do Lula cria uma nova situação para a esquerda. Pessoas tanto no PT como fora não souberam compreender isso. Isso não significa não fazer luta, não pressionar, não fazer greve, não fazer ocupação, não combater as políticas de que se discorda, não estou falando isso. Mas depois da experiência do Allende, do Jango, dos sandinistas, inclusive na Europa, já temos experiência suficiente pra saber o que significa a frase que um manifestante chileno exibia em um cartaz: "é um governo de merda, mas é o meu governo"".

Discordância:"Quando se decide reduzir a banda de inflação, não diminuir a TJLP e não abaixar os juros e aumentar o superávit, isso significa uma inflexão definitiva para outra política. Com a MP 232, há um aprofundamento disso. Ela é feita depois que nós conseguimos, com a decisão do presidente de aumentar o salário mínimo, atualizar a tabela do imposto de renda, aumentar os recursos para saneamento e educação, para a agricultura familiar e infra-estrutura em geral, essas medidas já apontavam para a retomada da transição e de um projeto de desenvolvimento. Criaram-se ali dois caminhos. Quando a opção do presidente é clara em relação ao caminho que o ministro Palocci sempre defendeu, eu devia ter saído. Perto do final de 2004 eu devia ter saído. Não só por isso, mas também pela questão da reforma política, reforma ministerial, o papel do partido..."

Lula e o PT :"O país sabe que minha relação com o Lula é de lealdade, mas de total autonomia e independência. Aliás, o Lula, e isso é uma qualidade dele, me delegou autoridade na presidência do PT e nunca interferiu na minha presidência - até em demasia. E repeti isso com o Genoino. Considero que foi um acerto no sentido de fortalecê-lo, mas foi um erro ter saído do partido."

quinta-feira, dezembro 08, 2005

Escudo Humano - Josias de Souza

Escudo humano - O ex-líder petista Professor Luizinho (SP) arrumou um anteparo para protegê-lo no Conselho de Ética da Câmara. José Nilson dos Santos, assessor do deputado, isentou-o integralmente de responsabilidades pelo saque de R$ 20 mil na conta de Marcos Valério no Banco Rural. Embora trabalhe para Luzinho, Nilson dos Santos diz que tinha os seus próprios interesses eleitorais. Pensava em candidatar-se a deputado estadual em 2006. Daí ter procurado Delúbio Soares. Pediu dinheiro para três pré-candidatos a prefeituras do grupo político que o apoiava.

O grupo do assessor Nilson dos Santos, diz ele, não é o mesmo que apóia Luizinho. Ah, bom. Estão tá certo. Ficamos assim. Lavrem-se as atas.


A matéria esta ótima, até o comentário final. É incrivel: quando uma testemunha, mesmo a mais interessada de todas (caso da militante tucana que depos recentemente) vem à baila para desferir acusações, ela é tratada como rainha, cheio de dedos, aparentando desfrutar total e completa isenção e credibilidade. Quando uma testemunha vem, por outro lado, para defender os acusados, ou simplesmente como nesse caso para se enrascar pessoalmente, contando uma versão que não condiz com a sede de sangue da opinião publicada, ela imediatamente é taxada de mentirosa, quase que criminalizada perante os olhos alheios. Com isto não estou dizendo que se deva parar de investigar só por que este assessor disse isso, muito menos que ele esta falando a verdade. Pode não estar. O que digo é que existe tratamento especial para quem acusa, criando-se assim um movimento denuncista irresponsável no país, e criminalizando aqueles que tentam se defender. Isso não pode ocorrer. Que se investigue, mas que se leve a sério todas as testemunhas, tanto de acusação quanto de defesa! Ou não se leve nenhuma e simplesmente voltemos para a degola! Já fizeram isso com Dirceu, por que não repetir a dose?

HELP - Noblat

www.noblat.com.br

Help!

Como é tortuoso o raciocínio de Lula. Vejam o que ele disse sobre corrupção promovida pelo PT e denunciada por Roberto Jefferson:

- Não pense que fiquei inibido de ser petista não. Pelo contrário, agora estou mais orgulhoso. Também não somos infalíveis, cometemos erros e temos de pagar e pagar forte, porque a sociedade precisa nos cobrar sistematicamente, de forma implacável, para a gente ser uma referência ética.

Se consegui entender, como petista Lula se sente mais orgulhoso ainda desde que restou provado que eles (os petistas) não são infalíveis, cometem erros e por isso devem pagar. E pagar caro.

Entendi direito? Ou li com má vontade o que ele disse? Ajudem-me.


Não sei se possa ajudar o Noblat neste caso, pois a cabe a cada qual interpretar aquilo que ouve ou le. Mas devo acrescentar algo ao comentário de Noblat: Sim, reconhecer a falibilidade é sinal de maturidade. Infelizmente o PT só encontrou esta maturidade após tentar se apegar de maneira infantil à idéia de partido infalível... mas antes tarde do que nunca. Reconhecer que os Petistas que cometeram erros devem pagar e pagar caro como disse o Presidente é a maior prova de que ele não esta tentando "salvar" ninguém, como por muitas vezes repete o jornalista em questão. Ou melhor, hora ele diz que Lula quer salvar (portanto quer impunidade) hora diz que não quer salvar (portanto abandonou os amigos)... Noblat precisa se decidir, pois dessa forma qualquer atitude de Lula é negativa.

Por fim, cabe acrescentar mais uma coisa: Lula disse ao final algo que Noblat simplesmente desconsiderou. Disse o Presidente:"para a gente ser uma referência ética.". Lula esta consciente que o PT perdeu o espaço como referência ética na sociedade e esta disposto a pagar caro, ou seja, punir severamente aqueles que erraram, para que o PT possa voltar a ser uma referência ética. Portanto, minha leitura fica: Lula reconhece que o PT errou, isso é ruim por um lado, mas bom para mostrar para o Partido que ele também é humano, também erra, e portanto precisa de mecanismos de controle mais severos. Segundo, Lula pede punição exemplar para os que erraram, pois se o PT quiser voltar a ser um referencial ético na sociedade, não pode poupar os seus. E se tudo isso ocorrer (como ele acredita que esteja ocorrendo, mas se esta ou não é outra conversa) ele se sentirá mais orgulhoso ainda de ser Petista.

Se Lula esta falando a verdade ou não, se ele esta correto em sua análise ou não, é outra história. Mas creio que tenha sido isso que ele quis dizer.

quarta-feira, dezembro 07, 2005

Noblat - O que ele diz não se escreve


O que ele diz não se escreve
- Ricardo Noblat (www.noblat.com.br)
Ué? Lula não havia dito no programa Roda Viva da TV Cultura que o governo não se metia com CPIs? E que queria ver tudo apurado bem direitinho?

Então por que orientou o PT a manobrar de modo a impedir a ida de Palocci para depor ainda este ano na CPI dos Bingos? O depoimento ficou para março ou abril, se a CPI não acabar antes.

Ao mesmo tempo que Noblat noticia que o Palocci será convocado e não mais convidado à depor pelo Presidente da comissão, senador Efraim Moraes (PFL), ele alega que Lula e o PT (não esqueçam que o Governo é minoria na CPI) estão manobrando para adiar o depoimento. Bem, se for realmente adiado, culpem a oposição, que é maioria na CPI, não Lula. E o relacionamento de Lula com o PT parece algo esquizofrenico para Noblat. Em um momento é péssimo, cheio de farpas e atritos ( momentos que Noblat quer demosntrar a fraqueza de Lula). Em outros é ótimo, e Lula esta novamente comandando o Partido ( como agora, para atrapalhar investigações). Ou seja, quando é bom, Lula não teve a ver. Quando é ruim, Lula é o culpado. Noblat precisa se decidir: Qual o atual relacionamente de Lula com o PT?



E por que Lula pressiona o senador Delcídio Amaral (PT-MS) para que apresse o fim da CPI dos Correios?
E por que Lula está pessoalmente empenhado em salvar alguns dos deputados do PT ameaçados de cassação?

E... E... E...

Noblat aqui conta fatos e esconde as fontes. Como ele sabe que Delcídio esta sendo pressionado por Lula? Delcídio nega, Lula também. E se Lula fosse pressionar pra apressar o fim, não o faria agora, que a CPI já foi prorrogada. Agora é muito tarde! Não faz sentido pressionar o juiz pra acabar o jogo aos 35 do segundo tempo... o jogo vai até 45, no mínimo!

Quanto a salvar os deputados ameaçados de perder o mandato. Mais uma vez Noblat precisa se decidir: Ou Lula os abandonou a própria sorte, como o próprio Noblat afirmou várias vezes, e espera que sejam caçados para aliviar a crise, ou Lula sempre os apoiou! Na hora que Dirceu foi caçado, foi culpa do Planalto, pois não o ajudou. Agora que os deputados estão com possibilidades de serem inocentados, é novamente culpa do Planalto, que os ajuda e dessa forma interfere nas CPIs e no Conselho de Ética buscando a impunidade. Seja qual for o cenário, a culpa é de Lula... só não é mais de Dirceu por que, convenhamos, esse já foi abatido!

Como crianças, índios e loucos

Como crianças, índios e loucos

Lula protagonizou, hoje, um inesquecível show de cinismo ao falar sobre o ex-deputado José Dirceu e o escândalo do mensalão em entrevista a emissoras de rádio. Fez afirmações do tipo:


* "O Zé Dirceu acaba de ser cassado. Vocês podem me dizer qual acusação que foi provada contra o Zé Dirceu? Não foi provado";


* "Houve crime eleitoral de caixa dois, já provado na CPI. Ninguém nega isso" (ao negar o mensalão e outros possíveis crimes);


* "Não sei quem sabia. O companheiro Delúbio Soares assumiu a responsabilidade pelo PT. A direção do PT não tinha porque me comunicar" (sobre a origem dos recursos para sua campanha);


* "Quantas mães e pais têm filhos dentro de casa, praticando delitos, usando drogas, e não sabem? No Estado, por que um ministro tem que saber tudo o que ocorre no território nacional?";


Por último, Lula disse ainda que levará Dirceu para seu palanque, caso seja candidato à reeleição. Como se não fosse. E como se Dirceu admitisse subir no palanque dele. Não admite.

Não é o que o deputado José Direceu vem dizendo à mídia ou a interlocutores. Para estes, José Dirceu diz que vai sim defender e fazer campanha para o Presidente Lula. Guerrilheiro que é, caiu de pé e não desistiu da luta. Não é agora que irá se dar por vencido. Mas se Noblat possui outra informação, alguma informação que ninguém mais possui sobre os objetivos políticos do Ministro Dirceu, deveria ao menos alertar seus leitores. Não o fez. Apenas insinuou algo que não é fato, tentando como vem a muito tempo demonstrar a existencia de um excessivo desgaste entre Dirceu e Lula.

O cinismo está no fato de que Lula só decidiu defender o principal responsável por sua eleição depois que ele foi cassado. Antes, tentou forçá-lo a renunciar. E em seguida lavou as mãos.

Na verdade, está com medo do que Dirceu venha a falar daqui para frente. E da influência dele dentro do PT.

Por que Lula estaria com medo? A única resposta é: ele é culpado de algo, cometeu algum crime e Dirceu o poupou. Bem, aí esta a condenação prévia que tanto falo. A não ser que Noblat esteja se referindo à críticas a políticas do governo ( acho dificil que tenha sido isto que ele quis dizer), aí retiro o que disse...

Dirceu foi para o matadouro como um cordeiro. Para se defender teria de apontar nosso Delúbio como homem de confiança de Lula. Teria de lembrar das vezes que Delúbio foi hóspede de Lula na Granja do Torto. E teria que repetir a frase que um dia cunhou:

- Nada fiz sem autorização e o conhecimento do presidente da República.

Em seu último discurso como deputado, disse algo que de propósito soou dúbio:

- Todos nesta casa (a Câmara) sabem que eu nunca fui o chefe do mensalão.

Não é verdade que Dirceu foi para o matadouro como um cordeiro! A imprensa toda mostrava diariamente a luta incessante do ex-ministro para provar sua inocência e escapar da degola. O próprio Noblat escreveu vários artigos sobre isso. Agora, passada e consumada a caçação ( com ç mesmo) Noblat diz que Dirceu foi um cordeiro.
Com quem, pergunta o leitor? Com o Presidente Lula, responderia Noblat. Ele o poupou. De que, pergunta o leitor? Aí chegamos novamente ao centro do raciocinio do jornalista. Lula é culpado, até que se prove o contrário, e só não caiu ainda pois foi "poupado" por seus "amigos" que agiram como cordeiros. Bem, os fatos parecem não se encaixar muito bem com esta teoria...

A frase se perdeu no meio do discurso. Ninguém se interessou em perguntar a Dirceu sobre a identidade do chefe do mensalão. Ele não também não a revelaria. Quer passar para a História como o homem que garantiu com seu silêncio a sobrevivência do governo que ajudou a fundar.

"Ele não revelaria." - Ele não revelaria por que, segundo ele, não existiu o mensalão, não por que ele queria poupar alguém. Mas aqui Noblat inverte a lógica. Fica parecendo que Dirceu aceitou a tese do mensalão e poupou seu real articulador, quando na verdade ele sempre disse que não existiu ( e até agora ninguém conseguiu provar o contrário) o tal mensalão, portanto nem ele nem NINGUÉM seria o chefe de algo que não existe... a não ser que sejamos crianças, indios ou loucos!

Lula vai morrer negando que o mensalão existiu - assim como nosso Delúbio nega. E vai morrer se fingindo de idiota por nunca ter tido a curiosidade de perguntar sobre as fontes de financiamento de sua campanha.

A desculpa de que a direção do PT não tinha porque lhe informar sobre onde e como arrecadava dinheiro não passa de desculpa - rota, tosca e falsa.

Diante da Justiça, o candidato é responsável pelas contas de sua campanha. O mínimo que se espera dele, pois, é que esteja a par dos números. E da natureza sadia dos números.

Aqui falta coêrencia à Noblat. Ele, sempre crítico das análises de cunho legalista, faz uma. Do ponto de vista jurídico talvez Noblat esteja certo, o candidato é responsável pelas suas contas. O que ele esquece de dizer é que o tal "caixa 2" foi feito após as eleições, e talvez ( e saliento aqui o talvez) não tenha nem entrado para cobrir custos da campanha presidencial. Ou seja, Lula já havia prestado contas de sua campanha, havia deixado dívidas e o PT as assumiu! Aqui acaba a responsabilidade legal de Lula. Ele não pode ser responsabilizado juridicamente por atitudes posteriores tomadas por seu partido para pagar tal dívida.

Do ponto de vista político, Noblat omite. Ele como todos os jornalistas sabe que não é possível para um candidato a Presidencia da República acompanhar de perto as finanças de sua campanha. Ele a confia a um tesoureiro. E erra mais ao afirmar culpa política de Lula em atos posteriores do PT.

Somente os índios, as crianças e os loucos de todos os gêneros são inimputáveis face ao Código Penal brasileiro. Pelo jeito, Lula quer acrescentar uma nova categoria - a dos candidatos distraídos. E também a dos ministros e presidentes que não têm obrigação de saber "tudo o que ocorre no território nacional".

De Lula, esperava-se que soubesse, pelo menos, o que ocorria a poucos metros do seu gabinete de trabalho.


Atualmente, os jornalistas e os acusadores também são inimpútaveis. Donos da versão verdadeira da crise, a mídia não aceita versões alternativas para explicar os fatos e, muitas vezes, os pseudo-fatos. Lula pode ser críticado por não ter conseguido cumprir suas promessas, ou por ter se mostrado uma decepção para alguns muitos. Mas não pode ser criminalizado por erros que até agora ninguém provou que cometeu. Mas já dizia Goebles : " Uma mentira contada muitas vezes se torna verdade...". E é nessas que o PT virou o partido mais corrupto do País, José Dirceu um chefe de quadrilha, Lula o Bandido-Mor da Nação, Ibsen Pinheiro foi cassado, a escola base.... melhor parar por aqui!



Josias de Souza- Enfim uma que Lula sabia

Link: http://josiasdesouza.folha.blog.uol.com.br/

Deu-se em janeiro de 2003, no limiar da era petista. A jornalista Mara Gabrilli (na foto), filha do empresário do setor de ônibus urbanos Luiz Alberto Ângelo Gabrielli, esteve no apartamento dos Lula da Silva em São Bernardo. Foi recebida pelo próprio Lula e pela mulher dele, Marisa. Conversaram por 40 minutos.

Mara contou a um Lula recém-empossado na presidência sobre a existência de um esquema de cobrança de propinas na prefeitura de Santo André, durante a gestão do petista assassinado Celso Daniel. Seu pai, contou ela ao presidente, fora um dos achacados.

O contato com Lula foi relatado por Mara Gabrilli, nesta terça-feira, em depoimento à CPI do Fim do Mundo (Bingos). Ela disse ter sido muito bem recebida. Contou que o presidente lhe fez “muitas perguntas”. Prometeu “tomar providências”. E disse que, depois, faria novo contato. “Mas ele nunca me procurou”, lamentou Mara aos senadores, num depoimento em que foi às lágrimas.
Ou seja, essa o Lula sabia. Mas preferiu fingir-se de morto.
Escrito por Josias de Souza às 15h17



Espere um pouco, deixeme-me entender uma coisa. A Senhora Mara Gabrilli foi depor em qual CPI? Dos bingos não é mesmo? O que afinal esta CPI esta investigando? A verdade é que ninguém sabe ao certo... o que se sabe é que qualquer pessoa, de qualquer coloração ideológica, com qualquer interesse escuso ou não, que tenha algum tipo de denuncia contra o governo, seja denuncia com provas, sem provas, especulações, armações ou simples fofocas, lá pode fazer sem encontrar grandes resistencias, ao contrário, encontrando amplo apoio dos congressitas.

Josias comete dois graves erros ao divulgar esta matéria. O primeiro diz respeito a quem é esta senhora. Ou Josias não sabia ( errou ao não pesquisar) ou não quis falar. A jornalista Mara Gabrilli é filiada ao PSDB e foi há pouco atrás secretaria do Governo Municipal Tucano do Prefeito ( e candidato) José Serra. Não digo com isso que o que ela fala deve ser desconsiderado, mas com certeza deve ser visto por um prisma completamente diferente. Ela fala como testemunha ou como militante? Afinal, ela tem todo interesse em destruir ainda mais a imagem do Presidente Lula pra eleger o seu Presidente Serra! Mesmo que a conversa tenha ocorrido, terá ela realmente dito aquilo à um Presidente recém eleito? Se disse, em quais termos? Pois reclamações Lula deve ouvir diariamente no mínimo um milhar, agora denuncias que envolviam a morte de Celso Daniel não. Ela levantou suspeitas ou acusou? Tudo fica em aberto...

O segundo erro, esse mais grave e que vem seguindo a esteira de erros cometida pela maioria da imprensa virtual que cobre a crise política, é a presunção da culpa. Uma militante do PSDB vem a CPI criada e comandada pela oposição, diz que Lula sabia e fica por isso. Agora Lula soube, é fato! Não só soube como não fez nada, portanto foi omisso... a conclusão lógica é que deveria perder o mandato! Mas como todo sofisma, começa com uma premissa falsa: A de que Lula sabia e foi omisso. Inverte-se a presunção da inocencia e a obrigação da prova. O acusado é Lula ( que é culpado até que se prove o contrário) e ele fez algo errado (se não fez, que prove que não fez). Quem acusa é sempre legitimo, quem se defende é quase tratado como bandido ( vide José Dirceu, que quando foi buscar seus direitos falavam que buscava protelar o processo de cassação). Depois estranham que as pessoas não se defendam publicamente...

terça-feira, dezembro 06, 2005

Noblat, pesquisa da semana

Fonte: www.noblat.com.br



Resultado da última enquete

Na sua opinião, o governo Lula merece uma bengalada?
Sim 67%Não 33%

Total de votos: 10156



Esta aí o resultado da última pesquisa que o jornalista Ricardo Noblat leva à frente em seu blog semanalmente. Nada contra a realização de pesquisas pela internet, elas são válidas, por mais que a amostra seja viciada e não possua valor cientifico algum. Discontados estes fatores, cabe analisar o conteúdo e a pertinencia da pergunta elaborada para a pesquisa: O governo merece levar uma bengalada?

O que Noblat quis dizer com isso não é muito claro. Será que ele esta realmente propondo que o governo (entanda-se seus integrantes) levem bengaladas, no sentido literal? Me parece óbvio que não. Entretanto se camufla aqui mais que uma visão do jornalista, um verdadeiro desejo incontido que vira e mexe reaparece em seus comentários: Massacrar, defenestrar, destruir e agredir o governo.

O episódio da bengalada em José Dirceu não é algo que devemos admirar ou que devemos incentivar. Um cidadão dominado pelo ódio não pode virar exemplo de comportamento. Muito menos quando a base que ele possui para acusar o agredido é tão fragil. Mas no País se criou, com ajuda de parte da imprensa que se sentiu traida pelo PT e pelo governo do Presidente Lula, um clima de revanchismo e incivilidade que não foi visto nem nos tempos da transição democrática, contra os militares. Naquele tempo adotou-se o discurso de "nada de revanchismo", e com isso ACMs, Malufs, Tumas, Jaders entre outros protagonistas dos anos mais negros do período militar se deram ao luxo de hoje, 20 anos depois, serem ouvidos como donos da verdade e guardiões da moralidade, atacando ferozmente os agora signatarios do poder. O mundo é realmente uma "roda viva", e como diz a música: "num tempo, página infeliz da nossa história, passagem desbotada da memória, das nossas novas gerações..." . Só espero que as atuais gerações também não esqueçam o que esta sendo feito agora, e o papel real de cada personagem dessa crise. E viva Chico Buarque!